Cirurgia Estética da Orelha

A otoplastia, que é o termo técnico utilizado para designar a cirurgia plástica para efetuar correções na orelha, corresponde a uma série de técnicas que podem ou não ser relacionadas, dependendo do transtorno a ser tratado. De uma forma geral o termo otoplastia é utilizado para efetuar a correção de orelhas proeminentes, que são popularmente conhecidas como as orelhas de abano, no entanto outros transtornos, tais como sequelas de traumas, a ausência congênita das orelhas e, inclusive, orelhas constritas, também podem ser tratadas com as técnicas da otoplastia.

Além disso, vale salientar que o procedimento da otoplastia deve ser realizado por profissional capacitado, cirurgião plástico integrante da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Quando a otoplastia deve ser realizada

A intervenção de uma cirurgia plástica nas orelhas deve ser efetuada com o intuito de minimizar possíveis deformidades, promover a correção de assimetrias de formato, tamanho e também angulação, caso o problema for orelha de abano. Em situações que consistem em orelhas mal formadas de nascença ou que, por alguma eventualidade, sofreram deformidades após um traumatismo, a intervenção será considerada de cunho reparador, uma vez que o objetivo é efetuar a correção de um defeito, almejando assim a busca pela harmonia de forma, pelo volume e pela posição.

Existe graus diferenciados de orelhas em abano, contudo a indicação cirúrgica deve ter por base o nível de incômodo que o paciente demonstra. Existem pacientes que contam com alterações ínfimas, mas um grande incômodo. Os níveis de desconforto são baseados na quantidade de alterações anatômicas que são atuantes na orelha em questão. Há inclusive os casos de macrotia, em que o paciente tem as suas orelhas de tamanho acima da média.

A intervenção cirúrgica é efetuada com anestesia local e sedação. A cirurgia conta com uma média de duração de mais ou menos uma hora.
A otoplastia, ainda que seja um procedimento de caráter simples, exige que sejam efetuados todos os exames pré-operatórios preconizados. Entre trais exames é necessário salientar o de sangue, que é composto por hemograma e coagulograma completos, e também o eletrocardiograma.

Os curativos são normalmente efetuados com uma pomada cicatrizante e gaze. Ele é realizado na etapa final do procedimento cirúrgico e retirado após um período de 24 a 48 horas no consultório pelo médico.

WhatsApp chat